Bolsa de estudo é uma das alternativas para quem se candidatou ao Enem 2018


Para quem conferiu o gabarito Enem 2018 e percebeu que o desempenho não foi tão bom quanto pensava, não precisa esperar pela próxima edição do exame, pois há mais uma chance de ingressar em uma instituição de ensino superior por meio de bolsas de estudo. O programa Educa Mais Brasil possibilita iniciar a graduação em 2019 em faculdades particulares de todo o país. A alternativa também vale para aqueles que, por diversos motivos, não compareceram ou chegaram atrasados nos locais das provas.Diferente dos programas do governo, que são formas do candidato utilizar a nota do Enem para ingressar no ensino superior público ou privado, o site de bolsas de estudo traz oportunidades de ingresso em instituições particulares com descontos nas mensalidades de até 70%, uma vantagem a mais se comparada a meia bolsa ofertada pelo Prouni, e não ter dívidas futuras ao final do curso, oposto a proposta do Fies. Outro ponto destacado pelo programa é que não precisa ter feito a prova do Enem para obter a bolsa. Por entender toda a pressão dos estudos nessa fase do Enem para chegar ao ensino superior, a diretora de expansão e relacionamento do Educa Mais Brasil, Andréia Torres, enxerga o quanto é importante uma bolsa de estudo. “O nosso papel é aumentar as possibilidades de ingresso ao ensino superior e dar mais uma chance aquela pessoa que estudou tanto para o exame, mas não teve o rendimento que esperava ou por algum motivo não conseguiu chegar ao local da prova. Por isso, incentivamos a não desanimar, pois dá para entrar em uma faculdade em 2019 por meio das bolsas de estudo”.Para concorrer a uma das mais de 700 mil vagas ofertadas em todo o país, o estudante deve realizar a inscrição no site
educamaisbrasil.com.br, na modalidade Graduação e buscar pela cidade, curso ou instituição de interesse, e se candidatar. A aprovação do beneficio pode ser consultada pelo Portal do aluno ou entrando em contato com a central de atendimento: 4007-2020 para Capitais e Regiões Metropolitanas ou 0800 724 7202 para demais localidades (também disponível para WhatsApp).

Deixe uma resposta